gorduras hidrogenadas e óleos presentes em alimentos podem causar prejuízos a saúde gorduras hidrogenadas e óleos presentes em alimentos podem causar prejuízos a saúde

Gorduras hidrogenadas e óleos são um risco à saúde

6 minutos para ler

As gorduras na alimentação sempre geram dúvidas: afinal, elas fazem bem ou mal à saúde? A verdade é que existem lipídeos dos dois tipos. Portanto, é preciso ficar por dentro do assunto para fazer as melhores escolhas para um cardápio saudável. Sabendo disso, elaboramos este artigo que fala sobre gorduras hidrogenadas e óleos e o que eles causam em nosso organismo.

Todos os anos a ciência da Nutrição nos revela estudos importantíssimos que melhoram cada vez mais a maneira com que nos alimentamos e, consequentemente, a nossa qualidade de vida. Entre eles, estão os que falam sobre as gorduras trans e os efeitos em nosso corpo. Ficou curioso para saber mais sobre isso? Então, continue a leitura, pois contamos tudo o que precisa entender do assunto. Vamos lá?

Qual é a diferença entre gorduras, óleos e gorduras hidrogenadas?

Antes de mais nada, é necessário conceituar o que significa cada um desses componentes, a fim de facilitar a compreensão sobre eles. São tantos nomes, que a gente pode ficar bem confuso, não é mesmo?

A gordura e o óleo são lipídeos, mas a diferença é que a primeira fica sólida em temperatura ambiente, enquanto o segundo permanece líquido. É por isso que a banha de porco é consistente e o óleo de soja é fluido. E a gordura hidrogenada, é o que?

A verdade é que ela não existe na natureza, é um produto feito pela indústria de alimentos a partir dos óleos vegetais. Nesse processo, átomos de hidrogênio são adicionados às moléculas dos ácidos graxos, originando novas moléculas, o que resulta na mudança do estado físico do óleo de líquido para sólido. As razões pelas quais a indústria faz isso são muitas, mas principalmente:

  • aumento no prazo de validade dos alimentos;
  • facilidade de transporte;
  • dá textura, crocância e sabor aos alimentos;
  • não precisa de ambientes específicos para a armazenagem.

É por causa da gordura hidrogenada, por exemplo, que a batata pré-frita congelada é tão mais crocante que a feita em casa ou porque o chocolate fracionado suporta o calor sem derreter facilmente. É ou não é mais vantagem para as fábricas alimentícias? No entanto, esse tipo de lipídeo faz mal para o organismo.

Mas a gordura hidrogenada não é feita do óleo vegetal? Sim, é. Contudo, quando o óleo vegetal passa pelo processo de hidrogenação, suas moléculas são modificadas e grande parte delas se transforma nas temidas gorduras trans. Provavelmente, você já ouviu falar que elas não são boas, não é verdade? No próximo tópico, falamos sobre isso.

Quais são os malefícios causados pelas gorduras hidrogenadas e óleos?

Já temos motivos suficientes para reduzir o consumo de industrializados feitos com aditivos químicos. Mais uma razão é a presença de gordura trans em vários deles. Esse tipo de gordura está presente em pouca quantidade em alimentos de origem animal, mas como é natural, não causa problemas, se a ingestão for moderada.

No entanto, na gordura hidrogenada, a trans é encontrada em abundância e, como é artificial, traz grandes prejuízos a saúde. Por isso, não há uma quantidade segura no consumo. A seguir, confira o que ela pode causar em seu organismo.

Aumento e mudança nos níveis de colesterol

Embora o colesterol cause medo nas pessoas, é preciso dizer que ele é necessário para o corpo. O problema é quando os níveis entre o bom, o ruim e o total estão fora de controle. O colesterol ruim é aquele que circula pela corrente sanguínea e tem a capacidade de grudar na parede das artérias, resultando em diversas enfermidades, como pressão alta, infarto e acidente vascular cerebral, o famoso AVC.

Já o colesterol bom faz uma faxina no organismo, ajudando na eliminação dos lipídeos e protegendo as artérias. É por isso que a quantidade entre o bom e o mau deve ser adequada, já que o primeiro nos protege do segundo.

Dito isso, fica mais fácil entender as consequências das gorduras hidrogenadas para o coração. Elas aumentam o colesterol ruim e reduzem o bom, trazendo uma desordem nessa configuração e nos deixando propensos a doenças cardiovasculares.

Inflamação do organismo

Quando pensamos em inflamação, logo imaginamos um corte ou machucado. Mas saiba que existe a inflamação crônica do organismo, que está associada a diversos problemas de saúde. As gorduras trans também desencadeiam esse processo inflamatório, que desorganiza os hormônios, favorece o ganho de peso e a obesidade, eleva o colesterol e leva à resistência a insulina, que, por sua vez, pode progredir para uma diabetes.

Esse tipo de inflamação não gera dor e nem vermelhidão, sendo difícil de ser percebida pelo paciente. Tudo isso dá início a um ciclo, já que as consequências do processo inflamatório também podem ser a sua causa. Ou seja, o consumo constante de alimentos inflamatórios, como a gordura trans, faz com que o organismo esteja sempre inflamado.

Além disso, as gorduras trans são capazes de entrar nas membranas celulares. Dessa maneira, ela prejudica o funcionamento do corpo todo, inclusive do cérebro. Os neurônios, por exemplo, são alterados e nossas emoções, pensamentos, memória, aprendizado e sentimentos também são prejudicados. Quem diria, hein?

Quais são os alimentos que contêm gorduras hidrogenadas e óleos?

Há uma lista imensa de alimentos que contêm gorduras hidrogenadas, além da batata pré-frita e do chocolate fracionado, como falamos. Muitos deles consumimos no dia a dia sem nos darmos conta de que apresentam qualquer tipo de gordura. Para você ter uma ideia, listamos os campeões. Veja:

  • margarina;
  • mistura para bolos e tortas;
  • biscoitos e bolachas com ou sem recheio;
  • bolo pronto;
  • sorvete;
  • pipoca de micro-ondas;
  • salgadinhos;
  • frituras em restaurantes e fast-foods;
  • macarrão instantâneo.

Esses são apenas alguns exemplos, por isso, é preciso ficar de olho no rótulo dos alimentos, que devem conter essa informação. No entanto, por uma brecha na legislação, o produto pode ter até 0,2% de gorduras trans por porção sem que o fabricante tenha que informar isso.

Desse modo, a melhor maneira de se livrar desses lipídeos é fazendo refeições mais limpas, à base de ingredientes naturais. Boas alternativas para gorduras hidrogenadas e óleos para incluir no cardápio são: azeite de oliva extravirgem, óleo de coco e óleo de abacate.

Nosso post ajudou você a entender melhor sobre o assunto? Saiba que sempre trazemos novidades sobre saúde, qualidade de vida e bem-estar. Assine a nosso newsletter e receba tudo em primeira mão!

Posts relacionados

Deixe um comentário