Confira 7 dicas para começar sua reeducação alimentar

6 minutos para ler

Abrir mão de hábitos alimentares pode ser difícil, mas é possível com determinação. Os motivos para a mudança são diversos: emagrecimento, busca por uma melhor qualidade de vida ou prevenção de doenças. Seja qual for o seu, há várias formas de fazer reeducação alimentar sem ser doloroso.

A reeducação alimentar é um processo longo e gradual, diferente de uma dieta, em que a mudança pode ser repentina. Reeducar o cardápio requer alterações de quantidades, tipos e periodicidades de se alimentar; assim, a adaptação é gradativa, proporcionando prazer e ganhos a longo prazo.

Assim como na vida, com persistência e foco, a reeducação alimentar também leva a benefícios duradouros. Então, descubra 7 dicas para fazer reeducação alimentar e tenha uma vida saudável!

1. Planeje o seu cardápio

O passo inicial para a reeducação alimentar é a mudança do cardápio. Isso não significa que você deve mudar completamente sua alimentação, mas consumir produtos naturais e saudáveis frequentemente.

Você pode separar quais legumes, frutas, verduras e produtos livres de conservantes que gosta mais de comer. Inclua eles em uma lista e distribua-os durante o menu semanal, para que você não repita pratos.

Esse também é um modo de fazer seu paladar se acostumar com os sabores, causando menos resistência. Com o tempo, inclua mais alimentos saudáveis para aumentar a variedade do cardápio.

2. Beba dois litros de água por dia

A água é parceira na mudança de estilo de vida e na reeducação alimentar. Ela ajuda a proporcionar ganhos na saúde, fazendo com que o efeito da mudança alimentar seja alcançado em poucas semanas.

A bebida auxilia na eliminação de toxinas e gorduras do corpo, fazendo com que o organismo trabalhe de forma mais fluida. A água também auxilia nos processos de metabolização do organismo, favorecendo a absorção de vitaminas e nutrientes dos alimentos.

3. Determine intervalos na alimentação

A alimentação saudável também exige que você faça pequenos intervalos entre cada refeição. Entre seu café da manhã, almoço e jantar, devem ter alguns lanchinhos saudáveis. Isso favorece também que você tenha sempre energia no corpo para fazer suas atividades e ter uma vida mais ativa.

Um organismo carregado em nutrientes faz com que seu cérebro funcione melhor, já que ele precisa de energia para trabalhar a todo vapor. Pensar consome energia e será mais fácil ter boas ideias com o estômago abastecido de comida de verdade.

4. Tenha praticidade para fazer os alimentos

Uma dica essencial na hora de fazer uma mudança a longo prazo e definitiva em seu modo de se relacionar com a alimentação é buscar a praticidade.

Para fazer isso, separe os alimentos em porções, coloque-os em potes ou sacos plásticos devidamente fechados e, se possível, à vácuo. Congele aquelas comidas que você só quer fazer a longo prazo e deixe na geladeira aquelas que você vai consumir em até três dias.

Nesse quesito, você pode optar pelos alimentos congelados da Bálsamo Congelados, que oferecem praticidade e opções saudáveis para realizar sua reeducação alimentar. Também são livres de conservantes e aromatizantes que causam problemas de saúde e alteram o sabor dos alimentos.

Na hora de preparar os alimentos, evite fazer receitas complicadas ou demoradas. Comece pelo simples: saladas, legumes no vapor, massas ou cereais integrais, e sucos naturais são opções práticas e saudáveis.

5. Evite alimentos industrializados

Os alimentos industrializados são fáceis de preparar, pois muitos são semiprontos e conservam sabores que agradam você naqueles dias de fome. Contudo, não são as melhores opções na reeducação alimentar.

Industrializados são cheios de conservantes e aromatizantes, que dão uma sobrevida ao alimento e garantem sabores fortes que viciam nosso paladar. Porém, são prejudiciais à saúde se ingeridos em excesso, podendo acarretar intoxicações do organismo gerando doenças como diabetes, hipertensão e problemas circulatórios.

Se você quiser comer alimentos industrializados, que seja o mínimo possível e poucas vezes ao mês. Quando você estiver habituado aos benefícios dos alimentos saudáveis, talvez nem queira mais essas opções.

6. Reduza o consumo de açúcar e frituras

O açúcar e as frituras são vilões escondidos nos alimentos que muita gente não consegue evitar. Porém, nem tudo que é bom vale a pena.

O açúcar consumido em excesso aumenta o risco de diabetes, infarto e doenças que afetam a circulação sanguínea. Em demasia, ele pode entupir veias e artérias, pois a glicose que não é usada para fornecer energia fica acumulada no corpo em forma de gordura.

Para reduzir o seu consumo, coloque a cada dia menos açúcar em seus alimentos. Assim, o seu paladar se acostuma sem sofrer com aquela sensação amarga que é tirar o açúcar de vez do cardápio.

O mesmo vale para as frituras, que são encharcadas em óleo de cozinha, o que causa danos à saúde como o aumento do nível de colesterol ruim (LDL) e risco de derrame, infarto e outros problemas.

Além de reduzir o seu consumo, você pode substituí-lo por óleo de coco, gergelim ou azeite extra virgem, que são alimentos mais saudáveis. 

7. Compre apenas alimentos saudáveis

Quando for ao supermercado, visite a sessão de frutas, legumes, verduras e também busque opções saudáveis de outros alimentos. Isso ajuda a manter você longe do corredor de doces e alimentos industrializados.

Alimentar-se com opções saudáveis renovará de vez seu organismo, melhorando todas as suas funções e trazendo mais disposição, além de melhorar o modo de se relacionar com a alimentação e com a vida de modo geral.

Há vários tipos de alimentos saudáveis para você incluir em seu dia a dia, como:

  • Frutas;
  • Verduras;
  • Legumes;
  • Castanhas;
  • Sementes;
  • Cereais integrais — arroz, quinoa, aveia, etc;
  •  Açúcar mascavo — em um uso moderado, é mais saudável do que o refinado.

Além de seguir essas dicas, é imprescindível que você tenha paciência e persistência e não queira resultados rápidos. Esse é um aprendizado que requer dedicação e tem como resultado mais qualidade de vida.

Aproveite e compartilhe este artigo em suas redes sociais e espalhe essas dicas para os amigos e família!

Posts relacionados

Deixe um comentário