Como praticar mindfulness e obter os benefícios da atenção plena?

6 minutos para ler

Você sabe como praticar mindfulness? O nosso dia a dia é cada vez mais corrido. São tantas as tarefas que precisamos fazer que 24 horas parecem muito pouco. A solução encontrada para absorver tudo isso é ligar o “piloto automático” e apenas cumprir as obrigações.

No entanto, será que isso é saudável? Será que a gente não deixa muita coisa boa passar no presente porque estamos distraídos com o futuro e o passado? Bom, nós achamos que sim. E é aí que a atenção plena, ou mindfulness, entra: para resgatar o equilíbrio e trazer o foco para o que interessa. Quer saber mais sobre o assunto? Então, continue a leitura, pois é disso que falaremos neste post. Vamos lá?

O que é mindfulness?

Por causa dessas mil tarefas que temos que desempenhar, o nosso cérebro liga o modo automático. Quantas vezes você já se pegou dirigindo até o trabalho e nem se lembra do momento em que passou por tal ponto? Quando vê, já está no lugar de destino sem se dar conta.

Além disso, as distrações aparecem a todo o instante. Você tenta focar a atividade, mas o celular apita. Então, você vai conferir a mensagem, logo verifica as redes sociais e, quando percebe, já passaram 20, 30 minutos do seu tempo. E o que o mindfulness tem a ver com isso? Tudo!

O método é um conjunto de técnicas cientificamente comprovadas que ajudam a focar a vida no presente. Em vez de se distrair com o passado ou ter a ansiedade do futuro, a atenção plena desenvolve a sua mente para viver o que acontece agora, tomando consciência das emoções e sensações, sem julgamentos.

A respiração profunda é o centro da atenção. É por meio dela que conseguimos nos concentrar no momento. Em seguida, os pensamentos e os sentimentos do presente são o foco. Enquanto, na meditação tradicional, muitas vezes, é alcançado um estado de sonolência, no mindfulness, a busca é trazer o corpo e a mente para aquele instante.

Dessa maneira, a atenção plena tem o objetivo de exercitar a capacidade de aceitação e a administração das emoções, de forma mais equilibrada e abandonando o piloto automático. Quer um exemplo prático do que o mindfulness é capaz de nos trazer?

Imagine uma situação em que você chama um táxi para ir até um compromisso, mas o motorista se atrasa. O primeiro sentimento, aquele automático, é pensar na irresponsabilidade do taxista e no quanto você se prejudicaria com o atraso.

Os sentimentos que vêm são raiva e frustração, mas, em quem pratica mindfulness, os pensamentos são outros. Será que houve um acidente? Será que o motorista passou mal? Não há nada que eu possa fazer agora, então, é justo eu me exceder e ficar bravo com essa situação? No próximo tópico, falaremos mais sobre os benefícios da atenção plena.

Quais são os benefícios da atenção plena?

Como vimos, algumas das vantagens do mindfulness são a empatia e o controle da ansiedade. Em um mundo cada vez mais rápido, em que achamos que devemos estar à frente para dar conta de tudo, esses sentimentos ficam esquecidos, o que pode nos prejudicar. A seguir, confira mais alguns benefícios do mindfulness.

Controle da ansiedade

A ansiedade é o sofrimento sobre algo que ainda não aconteceu. Quando pensamos na reunião com o chefe e nas mil possibilidades que podem acontecer, somos tomados por esse sentimento. Na atenção plena, o presente é o foco, logo, esses pensamentos sobre o futuro são amenizados.

Melhora da memória

Já se pegou voltando para olhar se apagou o fogo do fogão ou se desligou o ferro de passar da tomada? Isso acontece porque fazemos tudo tão no automático que não tomamos consciência do que estamos fazendo. No mindfulness, você aprende a ter atenção sobre o presente e sobre as atividades, o que ajuda a melhorar a memória.

Aumento da produtividade

Um dos vilões da produtividade é a distração. Um e-mail que chega e você vai conferir pode se transformar em alguns minutos improdutivos para ler outras mensagens. Exercitando o presente e a atividade que se está fazendo, as distrações não tomam o seu tempo.

Maior positividade

Uma vida sem julgamentos é mais leve e mais tranquila. Sentimentos conturbados, como ansiedade, estresse e nervosismo, são deixados para trás quando vivemos o presente e não a imaginação do que pode acontecer.

Melhora da saúde

Os benefícios do mindfulness também atingem o organismo. O método ajuda a controlar a pressão arterial, o que melhora a saúde cardíaca. Além disso, até na hora da alimentação, conseguimos nos beneficiar da atenção plena. Com ela, aprendemos a apreciar o instante da refeição, a saborear a comida e a sentir os aromas. Consequentemente, demoramos mais a comer e percebemos a saciedade, evitando os excessos alimentares.

Como praticar mindfulness?

Depois de saber os benefícios do mindfulness, é bem provável que você queira praticá-lo. Para isso, é interessante buscar conhecimento para entender os preceitos do método. A seguir, contaremos um pouco sobre como praticar a atenção plena:

  • escolha um lugar calmo e sem distrações;
  • determine um tempo para o exercício — 5 a 10 minutos são o suficiente para iniciantes, mas, conforme a experiência, o tempo pode ser aumentado;
  • fique em uma posição que seja confortável, em uma cadeira ou no chão, o que achar melhor;
  • respire profundamente, sinta a sua respiração e o ar entrando e saindo;
  • foque a sua atenção nesse exercício enquanto deixa a sua mente fluir nos pensamentos sem qualquer julgamento. A intenção é concentrar-se no momento.

Viu como praticar mindfulness pode melhorar, e muito, o seu dia a dia? O método nos ajuda a vivenciar o presente deixando as distrações de lado. Sendo assim, é um ótimo caminho para ter uma vida mais tranquila, para desenvolver o autoconhecimento e para atingir o tão desejado bem-estar.

Você tem pensado em si ou não tem tempo para se cuidar? Com tantos afazeres no dia a dia, o momento que nos resta é dedicado ao que mais precisa da gente, como os filhos, a casa ou o companheiro. No entanto, isso não é saudável. Aproveite que está por aqui e entenda mais sobre o assunto!

Posts relacionados

Deixe um comentário