Meditar é uma forma de diminuir a ansiedade Meditar é uma forma de diminuir a ansiedade

9 dicas de como diminuir a ansiedade

6 minutos para ler

Ir a uma entrevista de emprego ou a um encontro, o primeiro dia de aula e falar em público são algumas das coisas que podem fazer com que muitas pessoas fiquem tensas, agitadas ou nervosas e busquem formas de como diminuir a ansiedade.

O medo ou apreensão sobre algo que ainda não aconteceu são uma resposta comum do nosso corpo ao estresse, mas não é natural – quando aprendemos a lidar com nossas emoções conseguimos trabalhar essas sensações. O problema surge quando esses sentimentos são extremos, duram muito tempo, interferem na rotina, alteram como processamos nossas emoções e nos comportamos, causando também sintomas físicos.

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS), no Brasil, existem cerca de 18,6 milhões de pessoas que sofrem com ansiedade, o que nos faz o país mais ansioso do mundo. Quer saber como lidar com esse mal do século e garantir mais qualidade de vida? Continue a leitura e descubra!

O que é ansiedade?

A ansiedade é uma emoção caracterizada por preocupação intensa, sentimentos de tensão e mudanças físicas como frequência cardíaca elevada, respiração rápida, sudorese e sensação de cansaço.

É normal ficar ansioso com grandes mudanças, iniciar um novo trabalho ou fazer uma prova, por exemplo. Essa sensação é desagradável, mas comum, um sentimento que vai e vem, mas não interfere de maneira grave em nosso dia a dia.

Já no caso de um distúrbio de ansiedade, a sensação de medo está presente com muita frequência, é intenso e, em alguns casos, debilitante. Esse tipo de ansiedade pode fazer com que alguém pare de fazer as coisas de que gosta e, em casos extremos, gera pânico, impede a prática de tarefas consideradas simples, como usar o elevador, atravessar a rua ou, até mesmo, sair de casa.

Os transtornos de ansiedade são distúrbios emocionais que devem ser investigados e podem afetar qualquer pessoa, em qualquer idade. Entretanto, as mulheres são mais propensas que os homens a serem diagnosticadas com esse quadro.

Quais são os sintomas?

Embora existam vários sintomas relacionados aos transtornos de ansiedade, os principais incluem:

  • inquietação e sensação de estar “no limite”;
  • sentimentos incontroláveis de preocupação;
  • irritabilidade;
  • fadiga;
  • dificuldades de concentração;
  • falta de ar;
  • insônia ou pesadelos.

É importante destacar que tais sintomas podem acontecer na vida cotidiana, em certos episódios extremos, contudo, os ansiosos os experimentam em níveis persistentes e sem controle.

Como diminuir os níveis de ansiedade?

Existem várias ações que ajudam uma pessoa a lidar com a ansiedade. Conheça algumas!

1. Pratique exercícios físicos

O exercício regular é bom para a saúde física e emocional. A prática ajuda a aliviar a ansiedade diminuindo os níveis de hormônios do estresse, aumentando o bom humor e a capacidade de enfrentar os desafios diários.

2. Evite o álcool

O álcool é um sedativo natural. Beber uma taça de vinho ou uma dose de uísque, quando estamos agitados, até consegue trazer um pouco de relaxamento, a princípio. No entanto, quando o efeito passa, a ansiedade pode voltar com mais força.

Para piorar, quem usa álcool com frequência para aliviar a ansiedade, em vez de tratar a raiz do problema, pode desenvolver dependência.

3. Pare de fumar

Os fumantes costumam pegar um cigarro durante períodos estressantes, mas, assim como beber álcool, dar uma tragada é uma solução rápida, que pode agravar a ansiedade ao longo do tempo. Isso porque a nicotina estimula os centros de prazer do cérebro, imitando a dopamina, de modo que seu cérebro começa a associar o uso de nicotina à sensação de satisfação, o que acaba levando ao vício.

A nicotina e outros produtos químicos presentes no cigarro ainda alteram as vias do cérebro ligadas à ansiedade.

4. Diminua a cafeína

Se você tem ansiedade crônica, a cafeína não é sua amiga. Ela pode causar nervosismo e inquietação, o que não é nada bom quando estamos ansiosos. Também pode causar crises em quem sofre com transtorno do pânico. Em algumas pessoas, a redução da cafeína melhora significativamente os sintomas de ansiedade.

5. Cuide do seu sono

A insônia é um sintoma comum da ansiedade, por isso, siga estas dicas:

  • tente dormir apenas quando estiver sonolento;
  • não leia ou assista televisão na cama;
  • limite o usa o telefone, tablet ou computador, pelo menos 2 horas antes de dormir;
  • evite cafeína, refeições pesadas e nicotina próximo à hora de se deitar:
  • mantenha seu quarto escuro e fresco;
  • procure dormir no mesmo horário todas as noites.

6. Faça meditação

O principal objetivo da meditação é remover pensamentos caóticos da nossa mente e substituí-los por uma sensação de calma e atenção no momento presente. A atividade é conhecida por aliviar o estresse e a ansiedade. Apenas 10 minutos – super efetivos – de meditação diária já são capazes de aliviar sintomas de ansiedade e agir como antidepressivo.

7. Substitua pensamentos negativos

Faça uma lista dos pensamentos negativos que podem estar circulando como resultado da ansiedade. Em seguida, escreva outra lista ao lado, que contenha pensamentos positivos para substituí-los. Isso ajuda a enxergar o lado bom das coisas.

Criar uma imagem mental de como enfrentar e vencer com sucesso um medo individual também pode trazer benefícios, especialmente se os sintomas de ansiedade estiverem relacionados a uma causa específica, como em uma fobia.

8. Gerencie o estresse

Aprender a lidar com o estresse contribui para limitar possíveis gatilhos. Organize quaisquer pressões e prazos futuros, faça listas para tornar menos difíceis as tarefas assustadoras e comprometa-se a tirar uma folga do estudo ou do trabalho de vez em quando.

Planejar uma viagem, entrar em contato com a natureza, visitar um amigo, brincar e passear com seu bicho de estimação são algumas das coisas que nos ajudam a relaxar.

9. Melhore sua dieta

Uma alimentação com muitos alimentos processados, ricos em gorduras ruins, açúcar, aromas, conservantes e corantes artificiais pode causar sérias alterações de humor.

Preste atenção, se a ansiedade piora depois de comer e verifique seus hábitos alimentares. Mantenha-se hidratado, reduza o consumo de alimentos processados e opte por uma dieta saudável, rica em carboidratos complexos, frutas, legumes e proteínas magras.

Quem sofre com ansiedade precisa saber que os medicamentos não são o único tratamento, eles devem ser utilizados em momentos e casos específicos. Existem diversas saídas para lidar com esse quadro, de forma menos agressiva ao organismo. Além das dicas acima, outra excelente alternativa é frequentar um SPA para relaxar e se equilibrar.

Gostou deste texto com dicas de como diminuir a ansiedade? Se quiser acalmar e equilibrar sua mente de forma natural, entre em contato conosco, estamos prontos para atender você!

Posts relacionados

Deixe um comentário