aumento no consumo de ultraprocessados aumento no consumo de ultraprocessados

Entenda as consequências do aumento no consumo de ultraprocessados

3 minutos para ler

As vendas de produtos industrializados vem aumentando consideravelmente em todo o planeta nos últimos anos, sobretudo nos países ocidentais. Culturalmente, ainda temos um grande desafio para ter um estilo de vida saudável e, por isso mesmo, entender as consequências do aumento no consumo de ultraprocessados pode ser muito importante.

Esse tipo de escolha acaba trazendo diversos prejuízos para o organismo, especialmente em médio e longo prazos, causando predisposição a uma série de doenças, como obesidade, hipertensão, síndrome metabólica e muito mais.

Portanto, continue lendo este conteúdo e aprenda um pouco mais sobre o assunto. Boa leitura!

Afinal, o que são os alimentos ultraprocessados?

Os alimentos ultraprocessados são aqueles que, como o próprio nome já diz, passam por diversos processos até chegar ao consumidor final. Isso inclui, por exemplo, o uso de aditivos corantes, a retirada de alguns componentes naturais, a utilização de conservantes, a adição de sódio ou açúcar, introdução de químicos e assim por diante.

Um dos problemas desses produtos é que, além de trazerem malefícios para a saúde, eles podem ficar travestidos de algo saudável, sobretudo quando as embalagens vêm com fotografias de frutas ou propagandas distrativas, como quando há o aviso de que algum item não tem glúten, mas não é falado que ele possui outros elementos nocivos. 

Alguns dos mais populares alimentos ultraprocessados disponíveis atualmente são os pacotes de pães produzidos em série, biscoitos doces e salgados, empanados de frango, refrigerantes e bebidas açucaradas, macarrão instantâneo, pratos prontos congelados, sucos de caixinha, creme de avelã, barras de chocolate e assim por diante.

O que aumentou o consumo dos ultraprocessados?

Existem muitos motivos que podem ser atribuídos como uma das causas para o aumento do consumo de alimentos ultraprocessados. Certamente, os hábitos de vida modernos, sobretudo para quem vive nos grandes centros urbanos, são um fator que não pode ser menosprezado, pois muitas pessoas têm uma rotina atribulada e corrida.

Dessa forma, é natural que haja menos tempo para fazer uma refeição saudável e, assim, é muito comum apostar em fast-foods ou comidas prontas. Some isso a campanhas de marketing e ao mecanismo de recompensa do organismo quando ingerimos algo gorduroso ou rico em açúcar e pronto: temos uma epidemia de péssimas dietas.

O que os alimentos ultraprocessados estão causando?

O alimentos ultraprocessados estão causando uma série de problemas e, por isso mesmo, uma reeducação alimentar é crucial para muitas pessoas. Apesar de boa parte dos consumidores acabar ganhando peso com esses produtos, eles ficam desnutridos, pois os artigos industrializados são extremamente pobres em vitaminas e minerais.

Além disso, esse cardápio está ligado a muitas das mais temidas doenças da modernidade, indo além da obesidade e passando por hipertensão, diabetes, síndrome metabólica e até mesmo o mal de Alzheimer e câncer. São diversos estímulos nocivos para o organismo, que podem ser evitados com escolhas mais inteligentes.

Como você pôde ver, os alimentos ultraprocessados podem trazer uma série de problemas e o consumidor informado deve mudar seus hábitos, buscando alternativas mais saudáveis e benéficas.

Gostou de aprender mais sobre os alimentos ultraprocessados? Então, compartilhe este conteúdo em suas redes sociais e informe seus amigos!

Posts relacionados

Deixe um comentário